A VIDA TEM UM INÍCIO, TEM UM FIM, EU ESTOU A DESCOBRIR O MEIO.

.posts recentes

. QUATRO DE DEZEMBRO DE 201...

. COMO O TEMPO PASSA...

. E outro Natal chegou!

. Coisas "boas"

. 4 de Outubro - Dia Inter...

. Pelo sonho é que vamos...

. O seu aniversário

. Meio da vida

. Anjos e Demónios

. Primavera é a rainha das ...

. O que oferecer?

. Encantos da minha vida.

. Obrigada pelo miminho!

. Sapatinhos vermelhos

. E a Primavera chegou.

. Sair do Buraco

. Estou a ficar "cota"

. Cura para a neura

. Acabaram-se as férias

. Teatro da vida

.arquivos

. Dezembro 2011

. Agosto 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.links

Segunda-feira, 25 de Agosto de 2008

Teatro da vida

Que segredo esconde a vida que não se deixa desvendar. Um dia atrás do outro, dia - noite - dia... um padrão desconhecido e sempre igual. É como um mar infinito de ondas alterosas. Os seres por aí vão, crista e cava, sem destino, sem resposta.  Seres perdidos entre o nada da existência.Tão grande é a ilusão nesta representação inconsciente de marionetas. Alguém puxa os cordéis. Com crueldade? Com indiferença?  Sem saber porquê ou para quê, as marionetas representam tragédias e comédias, interagem umas com as outras e sentem. Sentem dor, raiva, desalento, desespero... Mas não são livres. Não podem escolher porque não sabem, não conhecem. Questionam e nunca têm respostas. A verdade esconde-se atrás do segredo e fica encoberta para os seus sentidos limitados. Com que direito o ciclo foi iniciado?

 E dia após dia, ano após ano o espectáculo faz-se em direcção ao desconhecido.


publicado por Maria às 22:30

link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De DyDa/Flordeliz a 26 de Agosto de 2008 às 01:38
Onde, tantas vezes, temos o papel principal mesmo sem ter desejado ser actor, ou escolhido a peça.
E às vezes (tantas) que perdemos a conta, onde somos obrigados a fazer parte da plateia desse teatro que é a vida.
- "Dia após dia"!...
Neste destino desconhecido, ou, desde sempre traçado?! O final, esse, há muito nos foi desvendado, apenas não sabemos a hora do pano se fechar e encerrar o espectáculo.

Deixei-me levar pelas tuas palavras, mas...
Os dias não são todos iguais!
E para que a tristeza de hoje não seja companheira de jornada para o dia de amanhã, deixo um beijinho e uma



De Maria a 31 de Agosto de 2008 às 20:05
Um beijinho e uma flor. Obrigada flordeliz, muitas vezes é o suficiente para fazer a diferença no espectáculo.

Bjos


Comentar post

.mais sobre mim

.Visitas

net tracking stats

.online

blogs SAPO