A VIDA TEM UM INÍCIO, TEM UM FIM, EU ESTOU A DESCOBRIR O MEIO.

.posts recentes

. QUATRO DE DEZEMBRO DE 201...

. COMO O TEMPO PASSA...

. E outro Natal chegou!

. Coisas "boas"

. 4 de Outubro - Dia Inter...

. Pelo sonho é que vamos...

. O seu aniversário

. Meio da vida

. Anjos e Demónios

. Primavera é a rainha das ...

. O que oferecer?

. Encantos da minha vida.

. Obrigada pelo miminho!

. Sapatinhos vermelhos

. E a Primavera chegou.

. Sair do Buraco

. Estou a ficar "cota"

. Cura para a neura

. Acabaram-se as férias

. Teatro da vida

.arquivos

. Dezembro 2011

. Agosto 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.links

Domingo, 4 de Outubro de 2009

4 de Outubro - Dia Internacional do Animal

Dia do animal - pelo menos que num único dia do ano haja mais alguma sensibilidade para eles, já que nos outros dias as suas condições de vida são diminuídas e os maus tratos e abandono aumentam. Pergunto-me, como é que essas "criaturas" conseguem encostar a  cabeça na almofada e dormir depois de deixarem um animal indefeso abandonado à sua sorte? Não sei nem consigo entender. A lei diz que há multas para o abandono de animais, mas até ao momento não tenho conhecimento de que alguém tenha sido multado. Entre os milhares de histórias tristes, há algumas com final feliz ou para lá caminham e é uma dessas que vou contar. Passou-se na quarta feira, dia 1 de Outubro, por isso está actual. E passo a contar:

Perto da minha casa mora um "homem" (recuso-me a chamar-lhe senhor), dono de dois cães de pequeno porte, mais propriamente um cão e uma cadela. Andam sempre na estrada e os dois já foram atropelados. Curaram-se sozinhos, tendo a cadela ficado com a pata traseira bastante afectada. Acontece que com toda esta negligência a cadelita teve cio e ficou grávida. Chegou a altura dos cachorrinhos nascerem e na quarta-feira, antes de seguir para o trabalho vi que estava bastante aflita. À tarde quando voltei tudo continuava na mesma, não conseguia ter os filhos. Fui falar com o "homem", mas ele insultou-me e disse já que eu tinha tanta pena que levasse a cadela e fizesse o que quisesse, ele não queria saber. E pronto! Fiquei com a batata quente nas mãos. Como é que eu podia ir para casa sabendo que a cadela ia morrer de uma forma horrível? Pensei em procurar ajuda, telefonei para associações e ninguém me atendeu, telefonei para clínicas veterinárias e não me atenderam, devo dizer que já eram nove horas da noite. De uma clínica com serviço permanente responderam que não podiam porque tinha outro serviço. Fiquei a pensar o que será que significa a palavra urgência. Então lembrei-me de uma clínica em Vale de Milhaços que tem serviço de urgências. A Dra. Catarina Félix compreendeu o caso e acedeu a fazer a cesariana, mas disse logo que preferia salvar também os cachorrinhos. Às duas da manhã estava a cadela operada e os cachorritos cá fora, cheios de energia e vontade de viver. Mas não estava tudo resolvido, a cadela  corria perigo de vida, pois já estava em trabalho de parto há alguns dias, com o líquido amniótico verde, ruptura no útero e perdeu muito sangue. Tem sido uma trabalheira para a levar à clínica, fazer análises, fazer a medicação, verificar se a bexiga e intestinos funcionam,  mas ela ainda cá está a tratar dos filhotes. Claro que depois veio a "dolorosa", embora a Dra. Catarina tivesse feito um desconto. Lá se foi a máquina de lavar loiça nova, mas é uma satisfação ver a mãe e os filhotes. Claro que a cadelinha não volta para onde estava e já há donos para três dos filhotes, que deixarão a mãe depois dos dois meses. E pronto aqui está uma história com final feliz e que me deixa feliz.

 

 

sinto-me:

publicado por Maria às 23:08

link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De maria mendonça a 5 de Outubro de 2009 às 02:21
Parabéns, por ser como é. São pessoas assim que marcam a diferença. A foto está espectacular, dá gosto ver! E a cadela, vai ficar com quem, será que arranja dono? Parece ser um doce.Desejo muitas felicidades.
beijos


De Maria a 5 de Outubro de 2009 às 21:57
Obrigada pelas suas palavras. A cadelinha já está adoptada, por nós. Depois disto tudo não posso correr o risco de que sofra mais, ainda por cima com a patita aleijada. O antigo dono não quer saber e mesmo que quisesse eu posso sempre acusá-lo de maus tratos e exigir o pagamento das despesas.
Beijinhos


Comentar post

.mais sobre mim

.Visitas

net tracking stats

.online

blogs SAPO