A VIDA TEM UM INÍCIO, TEM UM FIM, EU ESTOU A DESCOBRIR O MEIO.

.posts recentes

. QUATRO DE DEZEMBRO DE 201...

. COMO O TEMPO PASSA...

. E outro Natal chegou!

. Coisas "boas"

. 4 de Outubro - Dia Inter...

. Pelo sonho é que vamos...

. O seu aniversário

. Meio da vida

. Anjos e Demónios

. Primavera é a rainha das ...

. O que oferecer?

. Encantos da minha vida.

. Obrigada pelo miminho!

. Sapatinhos vermelhos

. E a Primavera chegou.

. Sair do Buraco

. Estou a ficar "cota"

. Cura para a neura

. Acabaram-se as férias

. Teatro da vida

.arquivos

. Dezembro 2011

. Agosto 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.links

Segunda-feira, 11 de Agosto de 2008

Quem sai aos seus...

Estou agora a comprovar que os filhos aprendem com os pais sobretudo através do exemplo. Sempre me senti muito ligada aos animais, com um imenso respeito por eles e pela sua vida . Sem que o fizesse conscientemente acabei por transmitir esses valores aos meus filhos. O  exemplo mais recente é o Rufus. Ainda é um cachorro, mas já tem uma história triste para contar. Um dos meus filhos e a namorada encontraram-no abandonado à beira duma estrada, com as duas patas traseiras partidas. As fracturas já eram antigas e o cachorrito, que na altura tinha por volta de três meses, arrastava-se para se deslocar. Como sobreviveu é um mistério, mas estava num estado deplorável. Foi para a clínica veterinária e fez uma cirurgia complicada à pata que estava em pior estado, com o músculo e o fémur bastante afectados. O veterinário não garantiu nada, mas o risco seria sempre ficar sem a pata. O pior acabou por acontecer e  foi amputado. Todos os amigos dos animais sabem que estas coisas são caras e raramente existem ajudas. Pois, o meu menino e a namorada gastaram o dinheirinho que tinham juntado para as férias no tratamento do Rufus (agora também chamado de Saci). O que é que receberam em troca? A eterna gratidão e o amor de um amigo de três patas. É extraordinária a capacidade de recuperação e adaptação que têm. O Rufus corre, salta, sobe escadas, ou seja, faz uma vida normal e depois de tanto sofrimento está feliz com os seus donos. Pelo meu lado, estou babadíssima com a atitude do meu menino.

O amigo Rufus


publicado por Maria às 22:52

link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.Visitas

net tracking stats

.online

blogs SAPO