A VIDA TEM UM INÍCIO, TEM UM FIM, EU ESTOU A DESCOBRIR O MEIO.

.posts recentes

. QUATRO DE DEZEMBRO DE 201...

. COMO O TEMPO PASSA...

. E outro Natal chegou!

. Coisas "boas"

. 4 de Outubro - Dia Inter...

. Pelo sonho é que vamos...

. O seu aniversário

. Meio da vida

. Anjos e Demónios

. Primavera é a rainha das ...

. O que oferecer?

. Encantos da minha vida.

. Obrigada pelo miminho!

. Sapatinhos vermelhos

. E a Primavera chegou.

. Sair do Buraco

. Estou a ficar "cota"

. Cura para a neura

. Acabaram-se as férias

. Teatro da vida

.arquivos

. Dezembro 2011

. Agosto 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.links

Quinta-feira, 8 de Novembro de 2007

Falando de Amizade

Ontem fez um mês que o nosso amigo partiu. Parece que foi há tanto tempo e  passou tão depressa.  Pensar no Zé é pensar na amizade que nos ligava a todos e que permanece apesar das circunstâncias. O nosso AMIGO continuará a existir nas boas lembranças que guardamos.

 

AMIGO
Mal nos conhecemos
Inaugurámos a palavra amigo!
"Amigo" é um sorriso
De boca em boca,
Um olhar bem limpo,
Uma casa, mesmo modesta, que se oferece,
Um coração pronto a pulsar
Na nossa mão!
"Amigo" (recordam-se, vocês aí,
Escrupulosos detritos?)
"Amigo" é o contrário de inimigo!
"Amigo" é o erro corrigido
Não o erro perseguido, explorado,
É a verdade partilhada, praticada!
"Amigo" é a solidão derrotada!
"Amigo" é uma grande tarefa,
É um trabalho sem fim,
Um espaço sem fim,
Um espaço útil, um tempo fértil,
"Amigo" vai ser, é já uma grande festa
!
Alexandre O'Neill, No Reino da Dinamarca
 
 

 

sinto-me: Com saudades

publicado por Maria às 23:44

link do post | comentar | favorito

Domingo, 4 de Novembro de 2007

O Enigma e o Espelho

Gosto de ler. Sempre gostei. Na minha infância solitária tive a companhia privilegiada dos livros, portas abertas para uma dimensão de fuga e de satisfação pessoal. Nos últimos dias li mais um livro de um autor que muito aprecio - Jostein Gaarder. É um livro um pouco diferente do habitual neste autor, menos rico, menos filosófico, mas muito agradável e de leitura fácil. Devido à fase que estou a atravessar, soube-me bem ler este livrinho, que pode ser lido por pessoas de qualquer idade. Chama-se O Enigma e o Espelho.
A história começa na véspera de Natal e Cecilie, uma menina doente na fase teminal de um cancro, permanece na sua cama, sentindo os odores das comidas e preparativos de Natal, tentando adivinhar o que se passa nas outras divisões da casa. Cecilie está cansada das frases feitas, das atenções e dos comportamentos sofridos dos que a rodeiam. Sofre, faz exigências, tem caprichos, perdeu a esperança. É então que chega Ariel, o anjo que vem do outro lado do espelho. Ariel não conhece as sensações do mundo físico, Cecilie não conhece o que se esconde atrás do espelho. Entre os dois estabelece-se a confiança e conhecimento mútuo. Os diálogos são simples, agradáveis, comoventes e com algum humor. Ariel  prepara Cecilie para a grande viagem que se aproxima e acompanha-a quando parte deste mundo. E, que sabemos nós? Esta é uma visão doce do enigma que a humanidade não consegue desvendar – o que está do outro lado?
                     
 
                                        
Jokas da Dinha
 

publicado por Maria às 21:36

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.Visitas

net tracking stats

.online

blogs SAPO